Morte em Frigorifico Marfrig

O vazamento tóxico que ocorreu na manhã desta terça-feira (31), em um curtume de Bataguassu, a 335 km de Campo Grande, provocando a morte de quatro pessoas e deixando 28 intoxicadas, foi provocado por uma reação química de um ácido com um outro produto, ainda desconhecido, segundo informações preliminares do Corpo de Bombeiros.

De acordo com os bombeiros, um funcionário descarregava ácido dicloro propiônico em um tanque submerso, quando percebeu que houve uma reação química no recipiente, provocando grande volume de gás.

Ainda conforme os bombeiros, três funcionários que estavam em uma estrutura acima do local onde o ácido era descarregado, caíram desmaiados e um quarto tentou descer pelas escadas mas não conseguiu.

O Corpo de Bombeiros aponta ainda que o homem que descarregava o acido ainda conseguiu fechar a válvula que liberava o produto no tanque antes de se afastar e que funcionários próximos do local começaram a apresentar mal-estar, logo em seguida.

De acordo com o secretário de Saúde de Bataguassu, José Sebastião de Andrade Junior, 28 pessoas foram intoxicadas e outras quatro morreram. (Veja ao lado vídeo do local onde ocorreu o acidente)
Entre os feridos, três pessoas foram encaminhadas do hospital de Bataguassu, onde receberam os primeiros atendimentos, para a Santa Casa de Presidente Prudente. Segundo informações do hospital, os pacientes chegaram na unidade em coma e em estado grave. As vítimas continuam na emergência e devem ser transferidas para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital.

Uma equipe com três militares especialistas em acidentes com produtos químicos embarcaram em Campo Grande por volta das 14h30 desta terça-feira (31) em direção a Bataguassu. Além dos militares, um detector de gases e equipamentos especiais também foram levados para a região do curtume.
Em nova nota divulgada no fim da tarde desta terça-feira, a assessoria do Grupo Marfrig confirmou ao G1 a morte dos quatro funcionários e que três foram removidos para Presidente Prudente (SP).A empresa informa que que houve uma reação química decorrente de manipulação de insumos.
Confira a nota na íntegra:
A Marfrig informa que o acidente envolvendo a unidade de curtume no município de Bataguassu (MS) já foi controlado. Três funcionários atingidos foram removidos para Presidente Prudente (SP), estão estáveis e sem risco de morte, e os demais estão sendo atendidos pela Santa Casa local. Alguns já foram liberados e outros permanecem em observação. Quatro funcionários da unidade vieram a óbito.

O curtume foi evacuado e, em conjunto com a polícia civil e técnica, causa do acidente está sendo apurada. Informações preliminares indicam que houve uma reação química decorrente de manipulação de insumos inerentes da atividade de curtume.

Executivos da empresa estão no local empenhados na prestação de atendimento aos funcionários atingidos e suas famílias. A unidade frigorífica de Bataguassu, próxima ao curtume, não foi atingida pelo acidente e continua funcionando normalmente. Assim que as informações estiverem esclarecidas a empresa voltará a informar.
Grupo Marfrig
Fonte:G1
Compartilhar :
Tags:

Deixe um Comentário.